sexta-feira, 17 de setembro de 2010

* * *

Estou a postos, com as duas mãos no chão, em frente a linha de partida. Não há suor, nem expectativas, nem ninguém torcendo na arquibancada.

Mas os olhos estão atentos, os ouvidos abertos. O corpo da o sinal, e eu respondo.

...

Nenhum comentário: