domingo, 10 de outubro de 2010

Murder, in greek

Recebi um exemplar fêmea de Phoneutria bahiensis, com 14,5 cm de envergadura e lindas patas dianteiras, que insistiam em me ameaçar por trás do vidro.

Seus olhos minúsculos me encaravam sem consciência da situação, enquanto o vidro condensava seu insignificante metabolismo, secando o oxigênio, contraindo sua carne. Encarando o fim melhor que qualquer buda, sem medos, nem questionamentos, ela apenas me encarava, esperando que o instinto que lhe tornara assassina, desse um sinal de ação. Não ligava para esperanças.

Na falta de medo, quero isso dentro de mim. O instinto, efetivo como um ataque suicida.

2 comentários:

Lúcia disse...

Elas são lindas demais mesmo. But then again, eu sou suspeita. Posta umas fotinhas dela!

Martini disse...

minha maquina fotográfica estragou...

:(