sábado, 16 de outubro de 2010

fuck night

Tpm, celular estragado e sem crédito, roupas amassadas, falta de companhia. Ninguém responde, nada fica decidido, no final é cada um por si. Estou cansada dessa indiferença, com medo de sair, medo de voltar pra essa vida e me ver novamente sentada no meio da Independência com dois copos cheios de cerveja e sem uma pessoa decente pra dizer "that's no life at all."

5 comentários:

Lúcia disse...

There's more to life than this, sweetie. Nos momentos que a gente mais espera dos outros a gente tem mais é que depender só de nós mesmos. Eu sei que parece fácil eu falar isso e talz, mas já estive na mesma situação que o post descreve uma série de vezes e te entendo.

Martini disse...

isso me dói tanto... tanto.

Anônimo disse...

Foi no rock in roça? (deduzi pela parte sobre independencia). Se estou errada, sorry.
Se estou certa, era só tu caminhar um pouquinho que encontraria a mim na mesma situação, tão na mesma, que esperava por alguém a dizer "that's no life at all."

Martini disse...

não. ontem eu estava bem longe da independencia.

Fernandez! disse...

Eu sentaria ali na independencia ao seu lado e falaria isso dai. that's no life at all. bem na boa. Beijão